Seca causa prejuízos em Minas e Emater-MG desenvolve ações para ajudar produtores

March 7, 2017

A Emater-MG está desenvolvendo uma série de ações para ajudar os produtores rurais a conviver com a seca que castiga o Norte de Minas nos últimos anos. Em 2016, por exemplo, foi implantado em Montes Claros o Programa Municipal de Incentivo a Revitalização de Pastagens Degradadas. O objetivo é recuperar a capacidade produtiva das propriedades rurais e viabilizar a bovinocultura no município. Foram realizados seminários em oito distritos, apresentando o diagnóstico da situação do setor produtivo e, elaborado um planejamento de ações que seriam desenvolvidas.

 

 

 

Segundo o coordenador técnico da Emater-MG, Luiz Aroldo Almeida, está previsto para 2017 a realização de dias de campo para a apresentação dos resultados das áreas trabalhadas e a continuidade de ações. “Visando incentivar os produtores para adoção de tecnologias de recuperação das pastagens degradas, tais como: adubação, gradagem, subsolagem, sementes selecionadas e certificadas; além do manejo adequado das pastagens”, afirmou.

 

 

Prejuízos no Norte de Minas

 

As ações de convivência são necessárias para evitar os prejuízos verificados na região Norte dos últimos anos. Um dos municípios mais afetados com a situação climática é Montes Claros. A Emater-MG elaborou um relatório técnico agroclimatológico sobre o impacto da estiagem durante a safra agrícola de 2016/2017, que aponta uma estimativa de quase 97% de perda no setor agropecuário, afetando as principais culturas de sequeiro plantadas no período das chuvas, como feijão, sorgo, mandioca, e cana-de-açúcar. Os prejuízos no município somam mais de R$ 9 milhões, incluindo as atividades de olericultura e fruticultura que também foram afetadas pela redução de vazão dos cursos d’água e dos poços.

 

O impacto da estiagem, que assola a região há cinco anos consecutivos, também vem se agravando no setor de bovinocultura. Cerca de 75% do capim que existia neste período morreu e a pastagem remanescente apresenta uma capacidade bem menor em relação ao que esperava para este mesmo período. A atividade leiteira sofreu uma redução em torno de 50% em relação a última safra.

 

Segundo o técnico extensionista da Emater-MG José Arcanjo Marques, foram registrados nos últimos 180 dias aproximadamente 1500 animais bovinos mortos, em decorrência da fome, sede, debilidades e, doenças nutricionais e metabólicas causadas pela seca. “A situação é muito preocupante e está se agravando ano após ano. Os produtores estão preferindo vender grande parte do rebanho de maneira antecipada, por causa do grande risco de morte dos animais por falta de alimentação”, afirmou. Ainda de acordo com o técnico, os prejuízos financeiros acumulados nos últimos cinco anos, somam quase R$130 milhões.

 

Para mais informações acesse: http://sfagro.uol.com.br/seca-no-norte-de-minas-afeta-producao-em-propriedades-rurais/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura? Compartilhe o site, siga nossa página no Linked In / Facebook e deixe seu comentário para nos ajudar a proporcionar notícias e análises a mais leitores​​​​ ​

Copyright © 2016 Portal Seguro Rural. Todos os direitos reservados.