Seguro Rural tem apenas metade do recurso necessário, disponibilizado em novo plano safra

Na manhã desta quarta-feira (7), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou o Plano Safra 2017, que será colocado em prática a partir do dia 1 de julho, disponibilizando os recursos para os produtores.

 

 

Dentre as novidades, houve a redução de juros em 1% para custeios e investimentos e em 2% para programas de armazenagem. De acordo com o economista Pedro Loyola, do Sistema FAEP, o setor havia pedido uma redução geral de 2% em todas as linhas, o que foi atendido parcialmente pelo Governo.

 

Na visão do economista, o Governo está priorizando a armazenagem, que tem um déficit muito grande em alguns estados e a inovação tecnológica. Entretanto, o programa ABC, da Agricultura de Baixo Carbono, "caiu no esquecimento" deste novo Plano Safra.

 

O aumento de recursos para o seguro rural, como ele destaca, também está muito aquém da necessidade do país. A demanda é de 1 bilhão e 200 milhões para este programa, sendo possível atingir 30% da área agrícola do país. Entretanto, o Governo liberou apenas 550 milhões em recursos.

 

Loyola destaca que o mercado de seguro rural ainda está sendo estruturado no país e o governo ainda não entendeu isso, preferindo aplicar o dinheiro na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). O próprio governo fez uma promessa de brigar por 800 milhões de reais disponibilizados, mas essa política cresce ainda "de uma forma muito tímida".

 

 

Para mais informações acesse: https://www.noticiasagricolas.com.br/videos/agronegocio/193144-entrevista-com-pedro-loyola-economista-faep.html#.WTmTe2jyuM8

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura? Compartilhe o site, siga nossa página no Linked In / Facebook e deixe seu comentário para nos ajudar a proporcionar notícias e análises a mais leitores​​​​ ​

Copyright © 2016 Portal Seguro Rural. Todos os direitos reservados.