Nome certo, na hora certa: Pedro Loyola é nomeado como Diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura

January 21, 2019

Sob o âmbito da Secretária de Política Agrícola - SPA, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Pedro Augusto Loyola Júnior foi nomeado, na última sexta-feira (18/01/2019) e publicado no Diário Oficial da União (D.O.U) nesta segunda feira (21/01/2019), como Diretor do Departamento de Gestão de Riscos – DGER.

 

 

Pedro é formado em Economia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com mestrado em gestão de cooperativas, com foco em seguro rural, pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Esteve à frente do Departamento Técnico e Econômico da Federação da Agricultura do Estado do Paraná por mais de dez anos. Mais recentemente, foi o presidente em exercício da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA e presidente da Comissão dos Entes Privados do Seguro Rural do MAPA.

 

O DGER é responsável pela gestão de programas fundamentais para a política agrícola brasileira: O Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) e o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC). Portanto, o papel do novo diretor será de extrema importância para um setor que representa aproximadamente um quarto do PIB nacional e que requer uma gestão de riscos exemplar, devido ao seu efeito direto na segurança alimentar e energética.

 

Um dos principais nomes no setor, Loyola se aprofundou nos temas de gestão de riscos e seguro rural nos últimos anos e se mostrou diversas vezes, seja em eventos nacionais e internacionais, comissões, reuniões com o mercado, entre outros, um profissional altamente capacitado para comandar as diretrizes dos programas relacionados ao tema dentro do MAPA.

 

Mercado de grande potencial, o seguro rural no Brasil requer um destaque não apenas em termos de orçamento e sim como forma de política do Governo Federal. Prevemos, com a conjuntura econômica e política atual, que os programas de política agrícola deverão ser mais efetivos e abrangentes, o que pode ser ótimo para o mercado de seguros, pois é o principal instrumento de transferência de riscos da agricultura e conta com grandes exemplos internacionais de sucesso, como nos EUA, onde quase 90% da área agrícola possui algum tipo de seguro rural.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura? Compartilhe o site, siga nossa página no Linked In / Facebook e deixe seu comentário para nos ajudar a proporcionar notícias e análises a mais leitores​​​​ ​

Copyright © 2016 Portal Seguro Rural. Todos os direitos reservados.