Estiagem no Sul: Mapa diz que está avaliando impactos na produção agrícola

Após cidades da região Sul do país declararem situação de emergência devido à estiagem, o Ministério da Agricultura (Mapa), disse que está sensível às preocupações dos produtores. “A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) está realizando levantamento sobre a intensidade e amplitude do impacto dessas adversidades na produção agrícola, dimensionando os correspondentes níveis de perdas”, disse o Mapa, em nota enviada ao Canal Rural.

Ainda segundo a pasta, a Secretaria está avaliando as possibilidades de apoio de crédito ao produtor, relacionadas com o endividamento dos produtores rurais que tiveram sua capacidade de pagamento comprometida por conta da questão climática.


O Mapa não confirmou se as projeções para a safra agrícola serão alteradas diante das perdas, mas ressaltou os números consolidados no Rio Grande do Sul, onde a Emater estima uma perda de produtividade de 39%. No Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul devem ocorrer perdas, no entanto, ainda não plenamente dimensionadas.


“As estimativas de algumas consultorias indicam uma safra de 23 a 24 milhões de toneladas de milho na primeira safra, contra 24,7 milhões na safra passada. Em se confirmando problemas de abastecimento na região Sul, há orçamento para uma intervenção pontual, via programa de venda balcão”, diz o Mapa.


O ministério ainda pede uma ação conjunta com as demais pastas para mitigar os efeitos da estiagem no Sul e diz que vai realizar reuniões nos próximos dias com órgãos federais, estaduais, entidades do setor dos estados afetados, com o objetivo de traçar alternativas para as regiões afetadas pela seca.



Para mais informações acesse: https://www.canalrural.com.br/