Meteorologistas mantêm previsão de geada forte para áreas do milho safrinha na próxima madrugada

A massa de ar frio mais intensa do ano derrubou as temperaturas em todo o país nas últimas 24 horas, com registro de geadas em importantes áreas de produção agrícola e a tendência é que o frio fique ainda mais intenso para a próxima madrugada.


O agrometeorologista Luiz Renato Lazinski mantém a previsão de geada generalizada para a próxima madrugada em todo o Sul do Brasil, com destaque para áreas de produção de milho safrinha no Paraná e Mato Grosso do Sul e o avanço da massa de ar frio para o Sudeste. Além do Brasil, a terça-feira (29) também amanheceu mais gelada no Paraguai e produtores do país vizinho também relatam áreas de milho atingidas pelo evento climático.


Para a próxima madrugada, Lazinski prevê temperaturas abaixo de 0ºC para o oeste e sul do Paraná e áreas do Mato Grosso do Sul. "Nessas áreas, além do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, é previsto geada com intensidade entre moderada e forte", comenta o especialista.


As atenções seguem voltadas para a produção de grãos, e de acordo com as previões do Sistema de Teconologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a forte onda de ar frio se intensifica ainda mais sobre todas as regiões do estado do Paraná entre a noite da terça-feira e a madrugada de quarta-feira. "O frio será rigoroso em todas as áreas do Paraná, inclusive nas praias e há previsão de geadas para todas as regiões conforme mapa", afirma a publicação oficial.


Além do Sul, Lazinski, destaca ainda o avanço do frio para o Sudeste, com risco de geada no Sul de São Paulo, chegando até o Sul de Minas, porém com menos intensidade. Lazinski afirma ainda que a massa de ar frio deve seguir derrubando as temperaturas até, pelo menos, quinta-feira (1), quando diminui a intensidade da geada."O que preocupa é a intensidade e mesmo com o frio avançando, na quinta-feira o estrago já pode ser grande nas áreas da safrinha", acrescenta.


Já as previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam risco de geada com intensidade moderada no sul e sudoeste de São Paulo, além da Serra da Mantiqueira. A tendência é que as temperaturas também registrem declínio no Norte Paulista, Triângulo Mineiro e sul de Minas Gerais, com risco de geada fraca em toda área.



Para mais informações acesse: https://www.noticiasagricolas.com.br/