Serra tem mais de 3 mil produtores rurais com seguro agrícola

Quem trabalha com agricultura sabe que a atividade é de risco, afinal, é preciso contar com condições climáticas favoráveis para a safra se desenvolver e vingar. Torcer e rezar para que intempéries não prejudiquem as plantações até valem, mas não são suficientes. Por isso, o agricultor José Leonardo Bassanesi resolveu, há cerca de 15 anos, contratar seguro agrícola para a produção de uva na localidade de São Gotardo de Vila Seca.



Antes de aderir, ele lembra ter perdido safras praticamente inteiras por causa de geada e granizo. O investimento com tratamento e mão de obra é muito alto, segundo ele, e o melhor é o antigo mandamento, de prevenir em vez de remediar.


— O seguro te dá uma tranquilidade. Na agricultura, a margem de lucro é pequena e geada e granizo acontecem seguido na nossa região. O cara fica mais tranquilo. Se acontece, tu tem uma garantia daquilo que tu tá investindo — entende o produtor, que acionou o seguro pela última vez na colheita de 2020 devido à geada.


Além de proteger os parreirais, Bassanesi segurou a propriedade, o que inclui maquinário e casa. As possibilidades fazem parte do seguro rural, que inclui ainda outras modalidades, como seguro dos animais e de vida do próprio agricultor. O produtor pode escolher qual seguro contratar e de qual sinistro se proteger, explica o corretor André Moschen.


No ramo de seguro rural desde que foi implantado no Brasil, há aproximadamente 20 anos, ele percebe um amadurecimento dos produtores com a percepção da importância da ferramenta para proteção das plantações.


...


Caxias do Sul e algumas das principais cidades produtoras de árvores frutíferas em seu entorno, casos de Flores da Cunha, Bento Gonçalves, Farroupilha e Garibaldi, somaram mais de 3,2 mil beneficiários de seguros agrícolas em 2021. Os dados foram repassados pelo Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).


Flores da Cunha lidera esse ranking atualmente com 996 contratos deste tipo, sendo que a uva concentra a maior parte dos casos. Bento Gonçalves é a segunda cidade da região que mais busca o recurso de prevenção, com 731 apólices, também puxada pela produção da mesma fruta. Na sequência, aparece Caxias do Sul com 686 produtores, com destaque também para maçã. Farroupilha se destaca nas contratações de seguros que chegam a 610 de variedades semelhantes às demais cidades do entorno.


...


Para ver matéria completa acesse: https://gauchazh.clicrbs.com.br/