Programa Campo Futuro inclui seguro rural na qualificação dos produtores

January 23, 2017

Desenvolvido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul e Sindicato Rural de Três Lagoas, o programa  Campo Futuro está qualificando produtores rurais de todo o Brasil, levando informações sobre gestão, custos e também riscos para a propriedade. Em Três Lagoas, os encontros  iniciaram no dia 14 de janeiro e irão terminar no dia 28, sendo divididos em três módulos: gestão da propriedade, a importância do seguro rural e mercado futuro e opções.

 

  

Mato Grosso do Sul foi o primeiro estado a participar desse programa. Para o engenheiro agrônomo, Rui Henrique Maroso Gessi, instrutor em Três Lagoas, “o Campo Futuro tem o objetivo de apresentar, de maneira simplificada e direta, base conceitual para elaboração de planejamento de atividades agrícolas e auxiliar o produtor rural e consultor técnico na gestão de empresas rurais, de forma que seja sustentável nos âmbitos sociais, ambiental e econômico”.

 

Rui afirma que os participantes aprendem e desenvolvem metodologias para cada tipo de ação. “A partir do conhecimento do método de cálculo de custo de produção e elaboração e execução de um bom planejamento, técnico, com suas anotações diárias de despesas e receitas, o pecuarista pode acompanhar de forma mais efetiva a empresa agropecuária, tornando-a sustentável nos aspectos sociais, ambiental e econômico”, conclui.

 

Segundo a administradora da fazenda Periquitos, Cristiane Narimatsu, que também está participando do Campo Futuro, “é preciso sempre buscar a qualificação para profissionalizar ainda mais a região. O projeto Campo Futuro é inovador e muito importante. O administrador rural deve focar em prontos estratégicos como gestão e planejamento do negócio, cálculo e aplicação dos custos e as formas de análise e minimização dos riscos”, finaliza.

 

Módulo 1

 

Nesse módulo, os participantes aprenderam sobre gestão da propriedade. Alguns conceitos e ações práticas sobre cálculo de custo de produção, diferença entre custo de produção e fluxo de caixa, particularidades na avaliação dos custos, entre outros assuntos foram abordados.

 

Módulo 2

 

No módulo 2, a questão da importância do seguro rural é pauta da qualificação, uma vez que toda atividade econômica está sujeita a riscos que podem interferir nos resultados da empresa.

 

Os participantes viram que atualmente, parcela de 11 % da área plantada no Brasil possui algum tipo de seguro rural e este evolui após a aprovação da Lei 10.323, de 2003, que criou o Programa de Subvenção aos Prêmios do Seguro Rural (PSR), responsável por reduzir em até 70 % o preço do prêmio ao produtor.

 

Para o engenheiro agrônomo, os benefícios do seguro rural são: “garantia da liquidação de financiamentos, caso sejam registradas perdas cobertas pelo seguro; com o seguro, o produtor pode utilizar mais 15 % do limite de crédito com recursos equalizados; garantia real para tomar financiamento; possibilidade para negociar custos financeiros com as instituições e é fundamental para continuidade do empreendimento do produtor”.

 

Módulo 3

 

Já no último módulo, o assunto abordado é sobre o mercado futuro e de opções. Os riscos do próprio negócio, como os efeitos climáticos, a oferta e demanda desequilibrada e os riscos que atingem toda a economia, como o câmbio e a taxa de juros, serão abordados, uma vez que no mercado futuro, o risco de preço está associado às oscilações nos preços das mercadorias.

 

 

 

Para mais informações acesse: http://jornaldiadia.com.br/2016/?p=243141

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura? Compartilhe o site, siga nossa página no Linked In / Facebook e deixe seu comentário para nos ajudar a proporcionar notícias e análises a mais leitores​​​​ ​

Copyright © 2016 Portal Seguro Rural. Todos os direitos reservados.