[Artigo] Riscos diretos e indiretos na agricultura

August 24, 2020

A agricultura poderia ser considerada um verdadeiro oceano de riscos, onde cada produtor rural pode sofrer impactos destes riscos de diferentes maneiras. No entanto, quando nos referimos sobre este tópico, mencionamos quase sempre os mesmos riscos que afetam o setor de forma direta e esquecemos os indiretos. Para comentar sobre os riscos mais importantes, dividiremos parte deles conforme as definições propostas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

 

 

Os eventos e fatores diretos que afetam o desenvolvimento da cultura e sua qualidade formam parte do risco de produção. O primeiro risco é o mais tradicional e mais comumente citado. Estão nesta categoria os eventos climáticos, doenças, pragas, etc.

 

A incerteza do preço é o segundo risco mais importante e se define como o risco de mercado. Nada adianta que o produtor tenha uma grande produção, com uma excelente produtividade, se, ao final, no momento da venda, receba um valor baixo. Existem diversos fatores que podem influenciar no preço de um produto, dependendo de cada região, que são difíceis de controlar.

 

O risco definido como financeiro está relacionado com problemas de fluxo de caixa e crédito rural. Aumento na taxa de juros, alterações de requisitos e garantias para acessar financiamentos, redução da oferta de crédito aos agricultores e outros fatores relacionados estão dentro deste grupo.

 

Quando nos referimos a mudanças inesperadas nos governos e em suas políticas, estamos falando do risco institucional. Alterações na legislação, acordos comerciais públicos, relações exteriores e outras ações relacionadas a diferentes instituições, que podem afetar o desempenho do setor agrícola, pertencem a este risco.

 

Os riscos humanos ou pessoais também podem ser observados no campo. Qualquer atividade possui suas inseguranças. Neste grupo estão os acidentes, contaminações e até mortes relacionadas ao processo produtivo aos quais estão expostos os agricultores e seus funcionários.

 

Existem outras incertezas que também podem afetar a agricultura, como por exemplo, os riscos que influenciam no custo de produção. Quando o custo aumenta pelo incremento dos preços dos insumos e serviços para produzir algo, a margem de lucro do agricultor reduz, caso não haja um aumento proporcional no preço de venda do produto.

 

Da mesma maneira, a economia pode ser considerada um risco importante na agricultura. Seu efeito é diverso para o setor e ocorre desde um impacto no consumo de um determinado produto até na disponibilidade de mão de obra. A atividade agrícola deve ser um negócio sustentável a longo prazo e não somente durante um ciclo.

 

O seguro rural pode mitigar os riscos anteriormente mencionados de forma direta ou indireta. A base da sua proteção é garantir a produção agrícola. Qualquer problema que as culturas possam sofrer e que estejam dentro da cobertura contratada, possibilitará ao produtor rural  receber uma indenização por parte da seguradora. No caso do seguro de faturamento, além da perda de produção, a caída do preço de venda também estará coberta. Desta maneira a receita do produtor é garantida.

 

 Adicionalmente, podemos citar outros impactos como, por exemplo, a capacidade deste seguro de permitir ao agricultor uma maior e melhor oferta de crédito no mercado privado. Ao utilizar esta ferramenta de transferência de risco, os produtores reduzem a dependência de programas governamentais de financiamento rural.

 

 

Fontes: USDA, Portal Seguro Rural

 

Henrique Tresca*

*Fundador do Portal Seguro Rural (www.portalsegurorural.com.br).
Atua no ramo de seguro e resseguro para o agronegócio.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura? Compartilhe o site, siga nossa página no Linked In / Facebook e deixe seu comentário para nos ajudar a proporcionar notícias e análises a mais leitores​​​​ ​

Copyright © 2016 Portal Seguro Rural. Todos os direitos reservados.