MT: safra futura tem elevação de preço

Os preços de comercialização se comportaram de maneira distinta em Mato Grosso na média do mês de outubro, conforme o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).


Com relação à safra 20/21, houve uma retração de 3,39% no preço médio dos negócios no mês passado, fator que colaborou para limitar algumas vendas no estado. A saca saiu por R$ R$158,40. Esse cenário ocorreu devido à retração de 3,90% nas cotações do contrato corrente da soja na CME-Group no mesmo período, em reflexo do avanço da colheita nos EUA.


Para as safras futuras, o preço médio comercializado para os ciclos 21/22 e 22/23 apontaram elevação no último mês, de 1,41% e 4,38%, respectivamente, com as sacas saindo a R$ R$147,44 e R$ R$146,36. Isso ocorreu sob influência, principalmente, da alta do dólar futuro, que foi impulsionado com a preocupação no aumento do risco fiscal brasileiro.


"Além disso, no que se refere à safra 22/23, as incertezas, principalmente no que tange aos altos custos de produção, têm influenciado o produtor a fechar negócios a preços mais elevados", diz o Imea.



Para mais informações acesse: https://www.agrolink.com.br/