SC pode aumentar produção anual de milho

Se todas as lavouras catarinenses de milho atingirem 75% do potencial de produtividade, ou seja, a máxima eficiência técnica e econômica, será possível aumentar a produção anual de milho em 2,5 milhões de toneladas. As informações foram constatadas pelo projeto Potencial e lacunas de produtividade do milho em Santa Catarina (Projeto GYGAs SC).


Essa pesquisa foi desenvolvida em parceria entre a Epagri e a equipe FieldCrops da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em 42 municípios do Estado. “Em Santa Catarina, o estudo busca estimar o potencial de produtividade do milho nas diferentes regiões do Estado e identificar as principais lacunas que impedem a obtenção de maiores produtividades, como forma de elevar a produção desse cereal por meio do manejo baseado em processos, considerando a atual área de cultivo”, indica, por meio de sua assessoria de imprensa.


“O objetivo final é tornar o Estado menos dependente da importação do grão para alimentar seus plantéis de animais, principalmente aves e suínos. Santa Catarina é responsável por 50% da exportação nacional de carne suína e por 30% da carne de frango vendida ao exterior. Neste cenário, a demanda por milho no Estado é de 7 milhões de toneladas por ano, enquanto que a produção média anual é 2,8 milhões de toneladas”, completa.


“O estudo aponta como essa lacuna pode ser explorada para aumentar, de forma sustentável, a produção catarinense de milho”, explica Leandro Ribeiro, pesquisador do Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Epagri/Cepaf) e coordenador do projeto na Epagri.



Para mais informações acesse: https://www.agrolink.com.br